Como é que um governo continua a ser governo?

Tinha-me passado despercebida esta entrevista dada ao Correio da Manhã pelo director do jornal Sol, José António Saraiva. Já lá vai uma semana.

É impressionante como depois de tanta coisa, de uma completa e reiterada descredibilização pessoal e política (eu assim penso), com este ambiente intimidatório e, já agora, com uma entrevista como esta, “continuamos” a viver alegremente como se nada fosse e este governo continua a ser governo. Não compreendo!

A entrevista:

José António Saraiva, director do semanário ‘Sol’, revela ao CM que o Governo o pressionou para não publicar notícias do Freeport e que depois passou aos investidores.

Correio da Manhã – O ‘Sol’ foi coagido pelo Governo para não publicar notícias do Freeport?

José António Saraiva – Recebemos dois telefonemas, por parte de pessoas próximas do primeiro-ministro, dizendo que se não publicássemos notícias sobre o Freeport os nossos problemas se resolviam.

– Que problemas?

– Estávamos em ruptura de tesouraria, e o BCP, que era nosso sócio, já tinha dito que não metia lá mais um tostão. Estávamos em risco de não pagar ordenados. Mas dissemos que não, e publicámos as notícias do Freeport. Efectivamente uma linha de crédito que tínhamos no BCP foi interrompida.

– Depois houve mais alguma pressão política?

– Sim. Entretanto tivemos propostas de investimentos angolanos, e quando tentámos que tudo se resolvesse, o BCP levantou problemas.

– Travou o negócio?

– Quando os angolanos fizeram uma proposta, dificultaram. Inclusive perguntaram o que é que nós quatro – eu, José António Lima, Mário Ramirez e Vítor Rainho – queríamos pa-ra deixar a direcção. E é quando a nossa advogada, Paula Teixeira da Cruz, ameaça fazer uma queixa à CMVM, porque achava que já havia uma pressão por parte do banco que era totalmente ilegítima.

– E as pressões acabaram?

– Não. Aí eles passaram a fazer pressão ao outro sócio, que era o José Paulo Fernandes. E ainda ao Joaquim Coimbra. Não falimos por um milagre. E, finalmente, quando os angolanos fizeram uma proposta irrecusável e encostaram o BCP à parede, eles desistiram.

– Foi um processo longo…

– Foi um processo que se prolongou por três ou quatro meses. O BCP, quase ironicamente, perguntava: “Então como é que tiveram dinheiro para pagar os salários?” Eles quase que tinham vontade que entrássemos em ruptura financeira. Na altura quem tinha o dossiê do ‘Sol’ era o Armando Vara, e nós tínhamos a noção de que ele estava em contacto com o primeiro-ministro. Portanto, eram ordens directas.

– Do primeiro-ministro?

– Não temos dúvida. Aliás, neste processo ‘Face Oculta’ deve haver conversas entre alguns dos nossos sócios, designadamente entre Joaquim Coimbra e Armando Vara.

– Houve então uma tentativa de ataque à liberdade de imprensa?

– Houve uma tentativa óbvia de estrangulamento financeiro. Repare–se que a Controlinveste tem uma grande dívida do BCP, e portanto aí o controlo é fácil. À TVI sabemos o que aconteceu e ao ‘Diário Económico’ quando foi comprado pela Ongoing – houve uma mudança de orientação. Há de facto uma estratégia do Governo no sentido de condicionar a informação. Já não é especulação, é puramente objectiva. E no processo ‘Face Oculta’, tanto quanto sabemos, as conversas entre o engº Sócrates e Vara são bastante elucidativas sobre disso.

– Os partidos já reagiram e a ERC vai ter de se pronunciar. Qual é a sua posição?

– Estou disponível para colaborar.

8 respostas a Como é que um governo continua a ser governo?

  1. Sónia Duarte diz:

    Nem tudo devia depender das eleições (particularmente quando o sistema eleitoral tem as falhas do nosso). O desrespeito pela lei devia dar imediatamente lugar a destituição, e mesmo antes disso, repetidas devoluções de propostas de lei por estarem feridas de inconstitucionalidade ou incumprimento injustificado do programa eleitoral deviam ter o mesmo fim.

  2. Sónia Duarte diz:

    Só agora reparei… Está mesmo a nevar no blog ou é o meu Mac que espalha “White Christmas” por todo o lado😉 ?

  3. João Sá diz:

    Está mesmo a nevar no blog!🙂

  4. Sónia Duarte diz:

    brrrr…. Adoro neve!
    🙂

  5. humberto diz:

    Concordo plenamente com a Sónia. Em Portugal brinca-se muito às responsabilidade mas no final, cada uma das partes fica com os seus brinquedos e os problemas, esses continuam reais.

    João porque é que a neve não se acumula ? 🙂

  6. João Sá diz:

    É uma neve fraquinha! Derrete-se logo mal cai no chão.🙂

    Foi assim que os senhores do wordpress a programaram.

  7. Sónia Duarte diz:

    Note-se que na anterior mensagem eu só queria remeter para a imagem do protesto dos bonecos de neve… Por incompetência remeti para a página de um blog que não conhecia…😦

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: