Identidade

Preciso ser um outro
para ser eu mesmo

Sou grão de rocha
Sou o vento que a desgasta

Sou pólen sem insecto

Sou areia sustentando
o sexo das árvores

Existo onde me desconheço
aguardando pelo meu passado
ansiando a esperança do futuro

No mundo que combato
morro
no mundo por que luto
nasço

Mia Couto

Anúncios

3 Responses to Identidade

  1. Será que a procura da identidade é um percurso “zen”,ascético ,de ser um tempo sem tempo ,a descoberta do segredo e mistério da Vida ,…..será a pedra angular que harmoniza e equilibra… ,será a festa e o transe que ilumina e cria o instante de saber Vida ,….será penetrar nos mistérios e na magia da Natureza ,será que será ……seu poema é limpído ,é pedra descrita/escrita ,é rio de um amanhecer é ……

  2. João Sá diz:

    Talvez… embora com mais dúvidas do que certezas, parece-me que a procura da identidade é uma empresa sem fim. A identidade está na procura. Não há identidade sem procura. Não há procura sem identidade.

  3. Sílvia B. diz:

    Eu não sou eu nem sou o outro,
    Sou qualquer coisa de intermédio:
    Pilar da ponte de tédio
    Que vai de mim para o Outro.
    (Mário de Sá-Carneiro)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: