72 mil despedimentos num dia

Algumas notícias falam em 70 mil novos desempregados em apenas um dia. Outras falam em 72 mil. Até podiam ser 50 mil. Fica o exemplo da TSF:

Uma série de grandes empresas de todo o mundo anunciaram, esta segunda-feira, novas medidas de suspensão de postos de trabalho, para enfrentar um ano 2009 que se anuncia particularmente difícil. No total, são esperados mais de 70 mil despedimentos.

Fosse isto um caso (entenda-se um dia) isolado e, apesar de preocupante, não seria grave. Mas há vários meses que assistimos a este tipo de notícias. As falências e os despedimentos deixaram de ser excepção. São a regra.

Se isto não é a completa e absoluta falência do paradigma em que as nossas sociedades assentam, então, não sei o que será. Pouco me importa se lhe chamam capitalismo, neoliberalismo, batatas ou cebolas. Importa-me que é preciso mudar. E não basta mudar algo para que tudo fique na mesma (não estou a repetir nenhuma cassete… esta frase foi bem pensada antes de ser escrita.).

Costumo ter muitas dúvidas. Desta vez tenho muito poucas. O caminho está na coerência e na verdade. Estou farto de um mundo de mentira e de ilusão. Felizmente vejo algumas luzes. Que elas não se apaguem…

2 respostas a 72 mil despedimentos num dia

  1. Sónia Duarte diz:

    “e o sol brilhará para todos nós…”
    😉

  2. […] a Barack Obama. É também a isso que me refiro quando falo em “luzes”, por exemplo aqui. Parece que a coisa vai bem encaminhada. O presidente dos Estados Unidos, que não se chama […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: