Devem ser casos isolados…

…as vidas retratadas nestes recortes de duas notícias do DN (os destaques são meus).

De uma:

Dezenas de mendigos dormem ao relento no Terreiro do Paço

Já é meia-noite? A carrinha do leite deve estar a chegar”, exclama Delfim, um idoso 

(…)

Carrinhas: a principal razão que leva os sem-abrigo ao Terreiro do Paço. Chegam à noite e trazem bens essenciais : “roupa, calçado, alimentos”, enumera João António, outro dos “inquilinos” das arcadas do Terreiro do Paço. Antigo emigrante na Suíça, já perdeu a conta aos anos que vive na rua (…)

E de outra:

Bruno, Elisabete e Sofia passaram 2008 no desemprego. Nenhum recebe subsídio. Os primeiros acabaram o ano a pedir ajuda à Porta Amiga da AMI. Para todos, a prioridade para 2009 é arranjar emprego. Sofia, desiludida com o País, parte este mês para a Suíça, em busca de uma carreira como enfermeira.

(…)

Por detrás de um sorriso simpático, Bruno procura esconder o olhar triste e os gestos nervosos.

(…)

O seu mundo, tal como os sonhos, é cada vez mais limitado.

(…)

A principal preocupação de ambos é ver os anos a passar e não poderem dar à Íris o que gostariam. 

(…)

Nem Elisabete nem Bruno fazem parte das estatísticas do meio milhão de desempregados. 

(…)

Em casa da família Duarte não há luxos. Os objectos mais valiosos são a televisão e os computadores que Bruna e Joana receberam na escola.

(…)

…ou então, talvez sejam só malandros que não querem trabalhar!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: