Avaliação e mentira

Há bastante tempo que partilho de duas opiniões referidas neste artigo. Todas as alterações feitas por este ministério ao sistema de ensino público têm dois objectivos:

  1. Poupar dinheiro.
  2. Gerar sucesso estatístico (que é muito diferente, e até contrário, do sucesso real).

Este é o sumo que fica depois de espremer a informação proveninente do ministério da educação – documentos legais, entrevistas, anúncios publicitários, textos na internet, emails, …

Neste artigo de opinião, no jornal Público, Desidério Murcho desenvolve uma terceira tese: de que muitos responsáveis políticos querem implantar nas escolas as suas ideias pretensamente científicas.

Esta terceira possibilidade não é tão óbvia e, embora possível, não é clara. Eu tenho outra hipótese que, da mesma forma, não é tão óbvia e pode estar errada (ao contrário das duas primeiras – sobre as quais não há qualquer dúvida). Trata-se de transformar a escola pública na escola dos pobres, promovendo o ensino privado e, em consequência, os interesses [económicos] de uma minoria.

Uma resposta a Avaliação e mentira

  1. […] A propósito do que foi referido por mim neste post, aqui fica mais uma confirmação. Diz esta notícia do Público que:  Professores em condições […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: